Equipe de cima vem utilizando alguns dos atletas que fazem parte da campanha no Torneio Otávio Pinto Guimarães

Utilização de jovens no Gonçalense é bem vista pelo treinador. Foto: Gabriel Farias.
Utilização de jovens no Gonçalense é bem vista pelo treinador. Foto: Gabriel Farias.

Jean, Yago, Joseph, Talis, Jonnes e André Victor. Esses são alguns dos nomes que defendem o Gonçalense tanto no Torneio Otávio Pinto Guimarães (competição sub-23), quanto na Copa Rio. Em ambas as competições o Tricolor faz grande campanha, o que vem merecendo elogios de Mário Marques, treinador do time principal. As projeções sobre as revelações são as melhores possíveis.

— Esse trabalho bem feito na base ajuda muito. Vencemos o Friburguense com quatro jogadores da base jogando. É legal ver isso e acredito que daqui há uns quatro anos, o Gonçalense vai ser uma surpresa no cenário do futebol carioca — arrisca Mário.

Sobre a campanha do Tricolor na Copa Rio, o técnico da equipe de São Gonçalo vem tratando os próximos passos com cautela. O início arrasador, com três vitórias em três jogos, fez crescer a responsabilidade sobre seus comandados. Até por isso, é necessário dosar a cobrança de maneira correta.

— O primeiro passo é fazer uma Copa Rio boa e deixamos isso encaminhado. Próximo passo é passar da primeira fase, que é difícil, apesar das três vitórias. Ainda têm cinco jogos que não são fáceis. O nome (do clube) não quer dizer nada. O que interessa é a cabeça do jogador – explica.

Depois de uma semana de folga, o Gonçalense volta a campo pela Copa Rio na próxima quarta-feira, dia 23, quando visita o Resende, no Estádio do Trabalhador, no Sul Fluminense, às 15h. Será o encerramento do turno nesta primeira fase.