Equipe demonstrou nas semifinais não se abater em situações adversas; na decisão, projeção é de equilíbrio

REDAÇÃO FUTEBOL GONÇALENSE
_MG_0550
Ivan não quer saber de favoritismo atribuído ao Pita. Foto: Gabriel Farias.

Quem acompanha as partidas do Pita nas diversas competições de futebol 7 em São Gonçalo pode observar um time frio, que não muda sua forma de jogar independente da circunstância do jogo. Foi assim na semifinal da Série Ouro, quando perdia por 2 a 1, mas manteve a tranquilidade para reverter o marcador sobre o Jardim Alcântara.

— A frieza vem do que conversamos desde o início do time. Jogamos juntos há muito tempo e já entramos em campo sabendo o que vamos fazer. Mesmo quando saímos atrás no placar, mantemos nossa postura porque temos tudo estipulado antes do jogo — explicou Ivan, que também destaca a qualidade de todos os jogadores com a bola no pé, além da raça.

— Nossa qualidade técnica também conta muito, além do espírito de luta, que é grande.

Na decisão do próximo domingo (13), o Pita terá pela frente o Cardeal, no LA Sport Club, às 16h20. Na primeira fase as equipes empataram por 4 a 4 num duelo eletrizante. Na visão de Ivan, não existe favorito na disputa pela taça.

— Os quatro que chegaram nas semifinais são os melhores times de São Gonçalo mesmo. Ninguém entra favorito na final, até porque o Cardeal tem muita qualidade e acho que vai ser de igual para igual. Não deve ter qualquer tipo de vantagem, seja de experiência ou qualidade técnica — completou.